Conheça o Cavalo Andaluz

Cavalo Andaluz

A raça de cavalos andaluzes não tem igual na história. Sua semelhança pode ser vista em museus, estátuas de mármore e óleos escuros e dramáticos. Sua história inclui cavaleiros cujos nomes são marcantes na história da humanidade: El Cid, Hannibal e Guilherme, o Conquistador. Tem uma semelhança com Pégaso, o cavalo alado da Grécia antiga; esteve presente na queda de Tróia; e aborreceu os romanos enquanto eles conquistavam a antiga Europa.


Fonte: Horse Illustreted

Meet the Andalusian Horse

Alguns especialistas acreditam que o legado dos andaluzes começa nos tempos pré-históricos, como evidenciado pela arte neolítica pintada nas paredes das cavernas espanholas há 25 mil anos. Os cavalos nestas pinturas podem muito bem ter sido os ancestrais dos andaluzes de hoje.

Origens Ibéricas

Antes de serem descobertos pelo mundo, os cavalos espanhóis viveram na Península Ibérica durante séculos em relativo isolamento, até que invasores estrangeiros e suas montarias desembarcaram na costa espanhola.

Esses cavalos estrangeiros misturaram-se com os equinos nativos e um novo tipo de cavalo espanhol evoluiu. Chamada de Cavalo Ibérico, a raça é hoje conhecida como Andaluz nos EUA e como Cavalo Espanhol Puro (Pura Raza Española, ou PRE) em grande parte do mundo.

Os primeiros andaluzes desenvolveram-se no acidentado interior espanhol e tornaram-se cavalos fortes e resistentes, capazes de resistir às adversidades. Os espanhóis logo aprenderam que essas mesmas qualidades eram valiosas num cavalo de guerra. O cavalo ibérico acabou por se tornar famoso em toda a Europa pelas suas capacidades superiores no campo de batalha e tornou-se a montaria preferida dos gregos e romanos, bem como dos cartagineses nas Guerras Púnicas. Somente na Idade Média o cavalo espanhol foi substituído no campo de batalha por cavalos de maior calado e de sangue quente, mais adequados para transportar cavaleiros com armaduras pesadas.

Apesar de seu número ter caído drasticamente à medida que foi substituído no campo de batalha, a raça andaluza ainda era apreciada por aqueles que apreciavam a graça e a capacidade atlética do cavalo. Durante o Renascimento, foram criadas as primeiras escolas de equitação militares e nasceu a arte do adestramento. Baseada nas manobras de batalha, esta disciplina era perfeita para o andaluz. A raça revelou um talento especial neste esporte, que ainda hoje mantém.

Mas a raça ibérica logo enfrentaria ameaças à sua própria existência. No século XV, uma série de guerras entre a Espanha e outros países fez com que o número de andaluzes diminuísse.

Séculos mais tarde, em 1800, uma revolta contra a Igreja Católica, que administrava as principais coudelarias do país, também afetou a raça de cavalos andaluzes. Em 1936, outra revolução piorou a situação, até que finalmente restaram tão poucos andaluzes, os governos de Espanha e Portugal começaram a restringir a exportação da raça e iniciaram um esforço para reconstruir a população andaluza. Desde então, a raça ressurgiu na Europa, onde hoje conta com mais de 200.000 cavalos individuais.


Cavalo Andaluz
Cavalo Andaluz

Suas características físicas incluem uma cabeça bem proporcionada, com olhos grandes e expressivos, orelhas curtas e narinas amplas.

Eles possuem um pescoço musculoso e arqueado, peito largo e profundo, costas curtas e fortes, além de uma garupa inclinada e musculosa. Suas pernas são fortes e bem proporcionadas, com cascos duros e resistentes.

A pelagem do cavalo Andaluz pode variar, mas é comum encontrar animais com pelagem branca, preta, castanha ou tordilha. Eles também podem apresentar manchas em suas pelagens.

Em resumo, o cavalo Andaluz é um animal de beleza singular, com características físicas que o tornam uma raça muito apreciada por criadores e amantes de cavalos.

Qual é a altura média do cavalo Andaluz?

A altura média do cavalo Andaluz varia entre 1,52m e 1,62m.

O cavalo Andaluz é uma raça fácil de adestrar?

Sim, o cavalo Andaluz é conhecido por ser uma raça inteligente e fácil de adestrar. Eles são muito receptivos aos comandos do cavaleiro e têm uma personalidade gentil, o que os torna excelentes para serem treinados em várias disciplinas, como equitação clássica, salto e adestramento. Além disso, o cavalo Andaluz é altamente valorizado por sua beleza e elegância, o que os torna uma escolha popular para apresentações em eventos equestres.

Qual é a principal utilidade do cavalo Andaluz na atualidade?

Na atualidade, essa raça é valorizada por sua beleza, elegância e aptidão para diversas atividades. O cavalo Andaluz é utilizado em apresentações equestres, como a dança dos cavalos, além de ser muito apreciado em competições de equitação de alta performance, como o adestramento clássico. Além disso, essa raça também é usada em cavalgadas turísticas e como animal de companhia.

Visits: 218