Clube do Hipismo
criado em 3/3/2007
Banner
Banner


Contato





2296849
Today1567
Yesterday2252
This week9864
This month49402

Gerais
Brasileiro desenha as pistas de Salto nas seletivas da equipe norte-americana para os Jogos Equestres Mundiais de 2010
Gerais

Brasileiro desenha as pistas de Salto nas seletivas da equipe norte-americana para os Jogos Equestres Mundiais de 2010

Colaboração Rute Araujo e Carola May

Um dos brasileiros de destaque internacional nas pistas de Hipismo não é cavaleiro, mas o course designer Guilherme Nogueira Jorge que está em Wellington, Flórida, Estados Unidos, armando as seletivas do United States Equestrian Federation (USEF) para a equipe americana que representará o país nos Jogos Equestres Mundiais (JEM 2010) que se realizam em outubro, em Lexington, no Estado de Kentucky.

"Fico muito feliz em ter sido escolhido pelos cavaleiros americanos e pela comissão técnica da equipe Bicampeã Olímpica para fazer os percursos dessas seletivas. É como se eu fosse um americano e tivesse sido escolhido para a equipe técnica da CBF para ajudar na preparação do time de futebol do Brasil para a Copa de 2014. Sinto-me muito honrado  com a confiança depositada no meu trabalho", diz Guilherme.

As seletivas da USEF acontecem em 5 provas: de 24 a 28 de fevereiro durante o Campeonato de Salto Internacional (CSI**) e de 3 a 7 de março durante o CSIO****, de onde uma comissão liderada por George Morris vai selecionar 15 binômios que irão à Europa e divididos em 3 equipes farão 3 tours, dos quais serão escolhidos os 5 integrantes da equipe americana.

Trajetória vitoriosa

Médico veterinário e cavaleiro de Salto por 10 anos, Guilherme Jorge montava na Sociedade Hípica de Campinas (SP), sua cidade, onde competiu na categoria Junior. Desistiu de competir, mas não do hipismo, onde acabou se tornando a maior referência brasileira como course-designer, ou seja, o responsável pela montagem do percurso em uma prova de Salto.

Dono de um vasto currículo, Guilherme foi o course-designer do Pan Rio 2007 e de duas Finais de Copa do Mundo (2005 e 2007), entre outras competições internacionais de destaque.

Em novembro de 2009, a Assembléia Geral da Federação Equestre Internacional (FEI) realizada em Copenhagen, Dinamarca, promoveu Guilherme Jorge a "Official International Course Designer". Ele passa a integrar o grupo de 28 Course Designers credenciados pela FEI para desenhar Jogos Equestres Mundias e Olimpíadas.

"Com a escolha do Rio de Janeiro para sediar os Jogos Olímpicos de 2016, essa promoção me credencia a ser o “desenhador oficial”. Já com esse objetivo vou participar dos Jogos Equestres Mundiais deste ano como um dos assistentes do norte-americano Conrad Homfeld. Quero estar preparado para as Olimpíadas de 2016”, comenta.

 
Enduro Equestre rumo ao Mundial
Gerais

Enduro Equestre rumo ao Mundial


 
colaboração Rute Araujo e Carola May

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) convocou 14 atletas do Enduro Equestre para participarem do processo de qualificação para formação da equipe que representará o País nos Jogos Equestres Mundiais de Kentucky, nos Estados Unidos, no segundo semestre. Destes 14 serão selecionados 5 conjuntos, quatro formarão a equipe e um disputará no individual.

São Paulo tem a maior representação entre os pré-convocados, 9 atletas: Ana Carla Maciel, Andre Vidiz, Leo Steinbruch, Lilian Garrubo, Luciane Bagarolli, Marcio Honório, Mariana Salles, Pedro S. Marino e Karina Arroyo. O Rio de Janeiro será representado por Nick Lins e Vitoria Lins; Minas Gerais por Rafael Salvador e Leonardo Abreu e o Distrito Federal por Fernando Gonçalves.

Fase preparatória

Esporte de resistência e de longa duração – no Mundial a trilha é de 160 km com Velocidade Livre - o Enduro Equestre exige preparo físico dos atletas e suas montarias. Objetivando a melhor preparação dos candidatos as vagas na equipe, a Confederação Brasileira de Hipismo desenvolveu um programa que inclui treinos, provas, avaliações físicas e palestras com renomados profissionais do setor.

Esta fase preparatória começa nos dias 12 e 13 de março, no Hotel Dona Carolina, em Itatiba (SP), ocasião em que os atletas serão submetidos a avaliações de aptidão física, teste ergoespirométrico, avaliação composição corporal e avaliação nutricional, análise status de hidratação, avaliação postural e fleximetria, modulação simpático-vagal. O coordenador do programa de avaliações é Rogerio Neves, médico especialista em Medicina do Esporte e Fisiologia do Exercício com vasta experiência em clubes profissionais de futebol e médico fisiologista da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Atenas.

Participam, ainda, da avaliação dos atletas, Giovani Dello Russo Neto, André Nersissian e Daniela Neves.

Daniela Neves é nutricionista do Departamento Profissional de Futebol da Associação Portuguesa de Desportos desde 2004 e Coordenadora do Setor de Nutrição Clínica e Esportiva do Sport Lab. O biomédico fisiologista Giovani Dello Russo Neto é membro do Colégio Brasileiro de Fisiologia do Exercício, professor universitário e fisiologista responsável do Laboratório de Avaliaçao Física- FisioLab. André Nersissian, pós-graduado em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina é também personal trainer com atuação na formação de atletas.

O programa da CBH para os pré-convocados inclui, ainda, clínicas preparatórias em abril e junho e treinos com participação dos 14 conjuntos em maio e junho. No dia 20 de julho serão divulgados os cinco conjuntos selecionados que voltam a passar por nova avaliação física, assim como seus animais. A partir da definição do time serão realizados treinos conjuntos de manutenção e um treino final antes do embarque para os Estados Unidos. A definição de formação da equipe e de quem vai disputar no individual só acontece no dia da prova após avaliação final dos conjuntos.

Jogos Equestres Mundiais

Instituídos pela Federação Equestre Internacional (FEI) em 1990 e realizados a cada quatro anos, os Jogos Eqüestres Mundiais reúnem a elite do hipismo mundial em disputas individuais e por equipe em oito diferentes modalidades: Salto, Adestramento, Concurso Completo de Equitação, Volteio, Rédeas, Enduro, Atrelagem e, em 2010, pela primeira vez, o Paraequestre.

Batizado de “Alltech FEI World Equestrian Games” (WEG 2010) o evento considerado a “Copa do Mundo” do cavalo acontece entre 25 de setembro e 10 de outubro no Kentucky Horse Park, em Lexington, Kentucky, Estados Unidos. Em sua sexta versão e a primeira fora do Continente Europeu, os Jogos Equestres Mundiais vão reunir cavaleiros e amazonas de 60 países, atraírem um público de 800 mil pessoas, além de ser transmitido para outras 500 milhões em todo mundo.

O Brasil participa dos Jogos Eqüestres Mundiais desde sua 1ª edição quando foi representado por atletas do Salto e do Concurso Completo de Equitação. Os enduristas brasileiros fizeram sua estréia na 2ª edição do WEG, em 1994, em The Hague, Holanda.

 
Hipismo fará blitz rigorosa para controle antidoping
Gerais

Hipismo fará blitz rigorosa para controle antidoping

colaborção Rute Araujo e Carola May

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) adotou a Campanha “FEI Clean Sport” - Campanha pelo esporte limpo - que se traduz em um esforço coordenado em vários níveis com o objetivo de combater o doping e o uso de substâncias proibidas nos esportes equestres.

As novas regras implantadas pelo “FEI Clean Sport” foram aprovadas por unanimidade pela Assembléia Geral organizada pela Federação Equestre Internacional (FEI) em Copenhagem, na Dinamarca, em novembro de 2009.

Para implantar, coordenar e divulgar o “FEI Clean Sport” a CBH instituiu uma Comissão formada por dirigentes, cavaleiros, veterinários, tratadores e organizadores de eventos.

As primeiras ações do “Clean Sport” serão realizadas na abertura oficial da temporada de Salto, o “Torneio de Verão” do Clube Hípico de Santo Amaro, em São Paulo (SP), a partir de 25 de fevereiro. Foi consenso da Comissão do “Clean Sport” adotar medidas rigorosas de fiscalização, além de educativas.

De olho nos infratores

A partir de agora, todo evento hípico terá, além da Inspeção Veterinária obrigatória, uma equipe de veterinários independente fazendo coleta de urina e sangue nos animais da prova, com aumento significativo do número de coletas em relação a eventos anteriores, independente da classificação e categoria da prova. Haverá fiscalização nas cocheiras dia e noite, controle de sensibilização de membros e tamanho dos pêlos e rigorosa fiscalização de boleteiras.

Os casos de doping serão amplamente divulgados e os nomes de toda a equipe que acompanha o cavalo - veterinário, cavaleiro, proprietário do animal, treinador e tratador - serão publicados no Site da CBH.

Além da fiscalização, a CBH também promove uma campanha educativa que inclui placas nas pistas de competição, informações no site e stand da entidade em eventos, além da promoção de palestras e mesas redondas.

“A campanha FEI Clean Sport abrange as oito modalidades supervisionadas pela Confederação Brasileira de Hipismo e seu sucesso depende de todas as pessoas envolvidas com o esporte: veterinários, atletas, treinadores, tratadores, proprietários de cavalos, organizadores de prova e entidades relacionadas ao hipismo”, enfatiza Luiz Roberto Giugni, presidente da CBH.

Para esclarecer as novas regras do “FEI Clean Sport” a CBH promove uma “Mesa Redonda”, aberta ao público de interesse, na sexta-feira, 26 de fevereiro, as 17h00, na sede social do Clube Hípico de Santo Amaro, em São Paulo (SP), com entrada gratuita.

 
Guega conquista Troféu Eficiência do hipismo paulista
Gerais

Guega conquista Troféu Eficiência do hipismo paulista

O cavaleiro olímpico e medalhista pan-americano Serguei Fofanoff, o Guega, de Ribeirão Preto (SP), conquistou o “Troféu Eficiência 2009” na mais exigente categoria do Concurso Completo de Equitação (CCE), a Sênior 3*. O prêmio é promovido anualmente pela Federação Paulista de Hipismo (FPH) e contempla os melhores atletas do esporte no Estado de São Paulo.

Colaboração Toque de Letra Comunicação

O Troféu Eficiência vai premiar 70 atletas de cinco diferentes modalidades. O Salto apresenta o maior número de premiados (21), seguido do Adestramento (18), Volteio (13), Enduro (8), Concurso Completo de Equitação (6) e Equitação Especial / Paraequestre (4).

A festa de premiação acontece durante a abertura da temporada de competições hípicas, na 1ª Etapa do Torneio de Verão 2010 do Clube Hípico de Santo Amaro, em São Paulo (SP).

Sobre Serguei Fofanoff
Serguei Fofanoff, o Guega, nasceu em Ribeirão Preto (SP), em 11 de dezembro de 1968. Iniciou sua carreira no hipismo rural, sendo treinado, durante a juventude, na Europa, por Lars Sederholm, um dos maiores treinadores do mundo de CCE (Concurso Completo de Equitação), e Nélson Pessoa, pai de Rodrigo Pessoa.

É, atualmente, o cavaleiro que mais vezes representou o Brasil em competições internacionais, acumulando participações em três Olimpíadas (Barcelona/92, Atlanta/96 e Sydney/2000), dois Jogos Equestres Mundiais (Suécia/90 e Holanda/94) e três Jogos Pan-Americanos (Mar Del Plata/95, Winnipeg/99 e Rio de Janeiro/2007).

Entre os inúmeros títulos conquistados ao longo de sua vitoriosa carreira, Guega é heptcampeão brasileiro (1989/91/93/97/2003/2008 e 2009), campeão sul-americano (1991), e medalha de ouro (1995) e prata (1999) nos Jogos Pan-Americanos . Em novembro do ano passado, foi homenageado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) com o “Prêmio Brasil Olímpico 2009”.

 
No Chile, cavaleiro Guilherme Foroni defende vaga para o Brasil
Gerais

 

No Chile, cavaleiro Guilherme Foroni defende vaga para o Brasil nas Olimpíadas da Juventude 2010

 
Colaboração Rute Araujo, foto Tupa Vídeos

Em busca de uma vaga nas Olimpíadas da Juventude 2010, que acontecem em agosto, em Cingapura, a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) convocou o cavaleiro paulista Guilherme Foroni, 18, para defender o Brasil na seletiva da América do Sul que acontece na cidade de Valdivia, Chile, até domingo, 31.

A América do Sul tem direito a três vagas e cada país um representante. Participam da seletiva chilena atletas de 10 países.

Guilherme Foroni é o campeão do ranking Junior de 2009 na modalidade Salto da Confederação Brasileira de Hipismo e da Federação Paulista de Hipismo (FPH).

Em princípio a seletiva rumo à Olimpíada da Juventude estava agendada para acontecer na Colômbia - local em que altos custos para os participantes, entre outros detalhes, impediram a realização do evento. Em final de dezembro, a seletiva foi transferida para final de janeiro no Chile. "Como não tínhamos tempo hábil para realizar uma seletiva no Brasil, enviamos o primeiro colocado do Ranking Junior", explicou o diretor de Salto da CBH Caio Sérgio de Carvalho. "Estamos torcendo pelo Guilherme e caso ele consiga a vaga, a posteriori, realizaremos uma seletiva para a escalação definitiva do representante do Brasil", esclarece Luis Roberto Giugni, presidente da CBH.

A CBH, entidade máxima do esporte no País custeou passagens e estadia do cavaleiro, bem como do chefe de equipe. O cavalo que Guilherme Foroni está montando foi emprestado pela organização do evento.

 

 
A consagração de uma estrela
Gerais

A consagração de uma estrela

Luiza Tavares de Almeida e seu Lusitano Samba conquistam vaga inédita para o Brasil na Final do FEI World Dressage Cup, em março, na Holanda

Colaboração Rute Araujo Foto Ney Messi/Cedida

Luiza Almeida e o Lusitano Samba: coleção de títulos e a vaga inédita na Final do FEI World Dressage Cup 2009/2010 na Holanda.

Depois de entrar para a história como a mais jovem amazona em Olimpíadas, a medalhista de bronze por equipe no Pan do Rio 2007 e Campeã Brasileira Sênior 2008, a atleta paulista de 18 anos Luiza Tavares de Almeida escreve um novo capítulo no esporte conhecido por consagrar nomes que somam vários anos em pista.

Para participar da Final do FEI World Dressage Cup o conjunto precisa obter de juizes de nível olímpico duas notas acima de 68.000% no Freestyle – prova com coreografia e música – em dois Concursos de Dressage Internacional, categoria 3 ou mais estrelas.

Luiza Almeida conquistou quatro notas em dois eventos: em 23 de outubro, no Clube Hípico de Santo Amaro, em São Paulo (SP) com a canadense Elizabeth Mcmullen (70,00%) e com a mexicana Maribel Alonso (70,750%). Na tarde do domingo, 8 de novembro, na Sociedade Hípica Paulista, em São Paulo (SP), último CDI3* da temporada, a amazona alcançou as notas de 70,250% e 69,500% respectivamente de Maribel Alonso e de Axel Steiner, dos Estados Unidos.

A conquista de Luiza Almeida comoveu a platéia. A apresentação da amazona e seu Samba - um Puro Sangue Lusitano importado - foi memorável. Além das notas que garantiram a vaga, o conjunto recebeu, ainda, a excepcional nota de 73,250% de Mercedes Campdera, outra juíza mexicana, terminando com a média final de 69,900% e o título de campeã do Freestyle Grand Prix do CDI3* Oi 2009.

O título de vice-campeã ficou para Marie Munters montando Crossy, pela Suécia, com média final de 67,700%. Completaram o pódio os conjuntos Leandro Aparecido Silva/Oceano do Top (63,850%) em 3º, e Rogério Clementino/Nilo VO (59,000%) em 4º.

A outra prova de nível Internacional deste domingo, o Freestyle Intermediária I, da série Forte II, revelou campeão Rogério Clementino montando Sargento do Top, com média final de 68,000%; Marie Munters com Donfire foi vice (66,900%) e Alexandre Morais de Oliveira com Magma (66,400%) ficou em 3º lugar.

Por dentro da FEI World Dressage Cup

Criada em 1985, a FEI World Dressage Cup reúne os melhores atletas do mundo da modalidade Adestramento. A competição compreende quatro campeonatos realizados na Europa Ocidental, Europa Central, América do Norte (Estados Unidos e Canadá) e no Pacífico (Austrália, Nova Zelândia, Ásia).

Com a qualificação de Luiza Almeida e Samba, a Final do FEI World Dressage Cup contará pela primeira vez com um representante da América do Sul. A disputa acontece entre 25 e 27 de março em 's-Hertogenbosch, na Holanda.

Para se qualificar para a Final do FEI World Dressage Cup o conjunto (cavalo/cavaleiro) compete no Grand Prix “B” que, por sua vez é uma qualificação para o Freestyle – prova com coreografia e música - em que é necessária nota mínima de 68% em atribuição de juiz de nível olímpico em duas provas diferentes.

O julgamento leva em conta tanto o desempenho técnico quanto a apresentação artística do conjunto em sintonia com a música.

 
LINHAGEM ITAPUA BÁSICA NO ANDALUZ – LUSITANO
Gerais

Para maiores informações sobre o Haras, seus cavalos, ofertas, contatar Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Leia mais...
 
LINHAGEM BRASILEIRO DE HIPISMO - BH
Gerais

 

Para maiores informações sobre o Haras, seus cavalos, ofertas, contatar Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Leia mais...
 
Projeto Anjos do Cavalo
Gerais
Projeto Anjo dos Cavalos, embora sem este nome e sem a pretensão de ser um projeto, iniciou suas atividades em 1.995, com a falecida e saudosa CELINA VALENTINO, conhecida como “Celina dos Leões” e “Celina dos Cavalos”. Vice-Presidente da UIPA-União Internacional de Proteção aos Animais, Celina, ajudou a elaborar uma lei com o então Vereador Brasil Vita, que começaria a ajustar a conduta de carroceiros e “proprietários” de cavalos, que circulavam livremente pelas ruas, avenidas e marginais da 4ª maior cidade do planeta.
Leia mais...
 
« InícioAnterior11121314151617181920PróximoFim »

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Como anunciar seu cavalo

Divulgue seu cavalo a venda aqui é grátis

Read more text
Queremos conhecer você
Qual é a sua idade?
 
Qual é o seu sexo?
 
O que você pratica?
 
Você e seu cavalo saltam que altura?
 
No Brasil se pratica Hipismo com segurança?
 
home search Google+